A salvação é para os que creem

No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram. E houve chuva sobre a terra quarenta dias e quarenta noites. E no mesmo dia entraram na arca Noé, seus filhos Sem, Cão e Jafé, sua mulher e as mulheres de seus filhos. Gênesis 7:11-13

Noé fez o que Deus lhe pediu: construiu a arca e anunciou durante muitos anos o dilúvio. 

Eu imagino que a família de Noé, assim como as demais pessoas, não acreditaram de imediato no que estava para acontecer e nem nas palavras de Noé. Por algum tempo devem ter chamado ele de louco ou devem ter dito que ele estava perdendo o seu tempo. 

Mas Noé não se deixou desanimar e continuou firme, obedecendo a ordem de Deus, até que chegou o grande dia.

Ao contrário dos animais, nenhum ser humano poderia ser forçado, arrastado ou carregado para dentro da arca, ele teria de escolher: acreditar na palavra de Deus proferida pelos lábios de Noé ou duvidar da palavra de Deus e achar que Noé era um louco, que estava tendo um surto.

Todos tiveram a oportunidade de se arrepender e abandonar os seus pecados e se voltar para Deus, acreditar Nele e serem salvos. Mas apenas a família de Noé entrou na arca e foi salva do dilúvio que caiu sobre a terra. Seus filhos, suas noras e sua esposa foram salvos não por causa de Noé, mas porque eles escolheram acreditar em Deus e decidiram entrar na arca.

Noé amava sua família, mas se eles não tivessem feito essa escolha, ele não poderia fazer nada a respeito, morreriam todos no dilúvio.

Ninguém pode ser forçado, arrastado ou carregado para dentro da arca, é uma escolha pessoal. A salvação é para os que creem (e entram com suas próprias pernas na arca).

Leia também